Giro de resultados

Enquanto o Brasil ainda espera a definição da vaga olímpica no esqui aerials, alguns atletas do país, mesmo aqueles que não conquistaram a vaga em Sochi, aproveitaram para disputar provas de inverno neste fim de semana. Vamos aos resultados. 

Chiara Marano - esqui alpino

Chiara Marano (Divulgação/CBDN)
Após um período de descanso no fim do ano passado e início deste, a jovem esquiadora Chiara Marano retornou às competições neste domingo. A brasileira competiu numa prova júnior de slalom gigante em Madesimo, na Itália. 

Ela manteve a boa regularidade dos últimos meses e terminou na 23ª posição com o tempo acumulado de 1min54seg51, exatos sete segundos atrás da vencedora, a italiana Martina Nobis. A atleta teve 104.37 pontos FIS. 

Esta foi a primeira prova de Chiara após a CBDN definir a equipe olímpica em Sochi. Mesmo tendo conquistado o índice olímpico B primeiro, a jovem foi preterida por Maya Harrisson, que possui os melhores resultados e é mais experiente. Um aprendizado e tanto para a jovem, que pode chegar mais forte no ciclo olímpico de 2018, sem dúvida. 

Stefano Arnhold - Master

Stefano (Divulgação/CBDN)
Presidente da CBDN e chefe da delegação olímpica em Sochi, Stefano Arnhold ainda arrumou tempo para participar de uma etapa master da Copa do Mundo de esqui alpino em Serre Chevalier, na França. O brasileiro conquistou importantes resultados e subiu no ranking, pulando para a sétima posição.

Primeiro ele competiu numa prova de Super G  e ficou na 27ª posição na classificação geral, com 1min39seg23. O vencedor foi o austríaco Wolfgang Lackner, com 1min28seg74. Na faixa etária 55-59 anos, o brasileiro foi o 11º. 

Depois, ele participou de uma prova de slalom e terminou na 31ª posição, com o tempo de 1min19seg05. O norueguês Andreas Dimmer venceu com 1min03seg12. Na faixa etária, Stefano ficou na 12ª posição. 

André Cintra - Jogos Paralímpicos

André Cintra (Divulgação/CBDN)
Foi na semana passada, porém o blog tarda, mas não falha. André Cintra participou da etapa da Copa do Mundo de snowboard adaptado entre os dias 17 e 19 de janeiro em Cooper Mountain (EUA). A prova serve de preparação para ele, que estará presente nos Jogos Paralímpicos em março. 

Foram duas provas na categoria LL (amputados acima do joelho). Na primeira delas, André foi o 20º dentre os 21 atletas que participaram da prova, com o tempo de 2min31seg31 e sem marcar pontos no ranking. O vencedor foi o norte-americano Michael Shea, com 1min21seg10. 

No dia seguinte, o brasileiro conseguiu melhorar seu desempenho. Ficou na 18ª posição com 2min07seg98. Dezenove atletas participaram e Michael Shea venceu novamente, com 1min22seg40. Dessa vez, porém, André conseguiu somar 130 pontos no ranking da Copa do Mundo. 

Leila Mostaço

Leila e o treinador (Reprodução)
A brasileira que mora e treina no Canadá competiu na última sexta-feira numa corrida noturna de cross-country na província de Manitoba na última sexta-feira. Pelo que entendi é a tradicional Wednesday Night Race de 5 quilômetros, que por conta das condições climáticas teve que ser realizado na sexta, dia 24.

Leila competiu sozinha na categoria Master 1 e teve o tempo de 20min56seg5. Na classificação feminina (somando todas as outras categorias), ela ficou na terceira posição dentre seis atletas inscritas. A vencedora foi Anna Kroeker, com 19min32seg9 e compete na categoria júnior.

É inegável a evolução da atleta nos últimos anos. Se antes ela ficava no fundo da tabela, agora consegue fazer tempo similar de atletas bem mais novas e que treinam a vida inteira na modalidade. Sem dúvida ela chegará forte no ciclo olímpico de 2018. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.