Força, Lais

Após um primeiro dia de muitos boatos, desencontro de informações e angústia, surgiram as primeiras notícias oficiais da lesão de Lais Souza durante treinamento no esqui aerials lá em Utah, nos EUA. E o caso, infelizmente, é gravíssimo. 

Laís, à direita (Reprodução)
De acordo com o primeiro boletim médico divulgado pelo Hospital Universitário de Utah (veja abaixo), a brasileira sofreu "um trauma severo na coluna cervical". Ela respira com ajuda de aparelhos e não movimenta nem braços e nem as pernas. Ainda corre risco de morte e seu estado inspira cuidados. 

Porém, é cedo dizer se ela corre algum risco de ficar paraplégica ou tetraplégica. Lais está consciente e responde aos estímulos, apesar de estar num processo pós-operatório. A CBDN soltou uma nota oficial reafirmando seu compromisso em cuidar da atleta e família. 

Não resta outra coisa a fazer a não ser rezar e torcer para que ela vença esse obstáculo. A atleta é guerreira e já mostrou isso ao dar a volta por cima depois de tantas lesões (claro que nenhuma delas se compara a esta). A mobilização de outros brasileiros, preocupados com a situação, é contagiante. As redes sociais foram inundadas com desejos de boa recuperação de todas as modalidades do Time Brasil. 

Só não podemos cair no lugar comum de querer achar algum culpado. Não, a inexperiência de Lais não é a única causa que a fez cair durante o treino (ela não estava saltando). Competidores mais experientes também sofrem todo o tipo de lesão. Devemos lembrar que ela praticava uma das modalidades mais radicais dos Jogos de Inverno. Infelizmente, é comum esse tipo de lesão em esportes de montanha. 

Vamos rezar e torcer para que a brasileira possa sobreviver e escapar dessa situação sem qualquer sequela. O resto não importa mais.

Vaga

Parece até uma brincadeira do destino, mas hoje, quando Lais está entre a vida e a morte, a FIS confirmou a vaga do Brasil no esqui aerials. Cota que seria da atleta e que deve ser cedida para Josi Santos. 

Fico imaginando como está a cabeça da Josi nesse momento. Não é nada fácil ver sua colega de treinamento sofrer um sério acidente e, dois dias depois, receber a confirmação olímpica. A ansiedade que era tão grande no início ficou bem pequena diante da gravidade dessa lesão. 

Boletim médico

Lais Souza, 25 anos, atleta integrante do Time Brasil, sofreu grave acidente enquanto esquiava em Park City, Utah, na ultima segunda-feira,  27 de janeiro de 2014. Neste momento ela está sendo tratada na Unidade de Terapia Intensiva Neurológica do Hospital da Universidade de Utah, em Salt Lake City. Lais sofreu um trauma severo na coluna cervical.

De acordo com a equipe médica, Lais foi submetida a tratamento cirúrgico para realinhar a coluna cervical. Lais está acordada, segue comandos, mas não pode mover seus braços e pernas neste momento e está com o auxílio de ventilação mecânica para respirar. Está sendo cuidada pela Dra. Holly Ledyard, neurointensivista, e pelo Dr. Andrew Dailey, neurocirurgião, ambos da Universidade de Utah.

“Lais terá uma longa recuperação à sua frente. Neste momento, não podemos prever como será seu prognóstico em longo prazo. Ela está recebendo cuidados médicos excelentes e sua equipe  médica está fazendo tudo para que ela tenha a melhor recuperação possível”, disse o médico do Time Brasil, Dr. Antonio Marttos.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.