A maré está boa

Títulos da Copa América de Bobsled para as mulheres do Brasil. Isabel Clark na sexta posição da Copa do Mundo. Maya Harrisson e Jhonatan Longhi com marcas regulares no esqui alpino. E neste domingo mais um recorde brasileiro quebrado no Biatlo. 

A fase do país está boa e num momento crucial: a chegada dos Jogos Olímpicos de Sochi. Falta menos de um mês e os atletas brasileiros mostram como a preparação foi bem feita. Todos, sem exceção, estão no ápice da forma física da temporada agora. 


Antes da largada (Reprodução/Facebook)
A grande marca do domingo veio com Jaqueline Mourão no Biatlo. Ela competiu na prova de sprint 7,5 quilômetros da Copa IBU em Ridnaun, na Itália. A prova serve de preparação para a atleta, muito próxima de conquistar a vaga olímpica inédita para o país na modalidade. 

Entre 86 mulheres que completaram a prova, a brasileira terminou numa excelente 38ª posição. Ela conseguiu o tempo de 24min49seg0 e teve um percurso perfeito, sem errar um tiro sequer. A vencedora foi a russa Valetina Nazarova, com 22min38seg5.

Mas no biatlo o recorde é analisado com a comparação do tempo com as três primeiras colocadas. O tempo de Jaqueline foi 8,4% superior à média das atletas integrantes do pódio. Baixou, e muito, o recorde nacional em provas de sprint. É a primeira vez que um atleta do Brasil consegue ficar abaixo da casa de 10% na modalidade. 

"Depois de bater o recorde brasileiro de Sprint Biathlon, pontuar pela primeira vez abaixo dos 10% e ainda acertar todos os tiros possíveis na prova do último fim de semana, acho que esta mais que na hora de falar desta pessoa super especial que tem muitos créditos no resultado hoje: o Martin Tremblay", escreveu a atleta em seu blog, homenageando seu treinador de tiro (confira tudo aqui). 

No dia 20 sairá a lista definitiva dos atletas convocados no biatlo. A torcida é para que a vaga inédita se confirme e Jaqueline possa representar bem o país em Sochi-2014. Como podemos ver, ela se preparou muito bem para isso. 

No Snowboard

Após surpreender e chegar na Big Final pela primeira vez na carreira, Isabel Clark não conseguiu repetir o desempenho neste domingo na última etapa da Copa do Mundo de snowboardcross antes dos Jogos Olímpicos. A competição aconteceu novamente em Vallnord Arcalis (Andorra). 

Ela não conseguiu passar da bateria de quartas de final. Na sua chave, a brasileira ficou na quinta posição - as vagas ficaram com a norte-americana Lindsey Jacobellis, a japonesa Yuka Fujimori e a austríaca Susanne Moll. 

O desempenho rendeu a 17ª posição na etapa e 140 pontos no ranking da Copa do Mundo. A vencedora foi a tcheca Eva Samkova. O resultado não atrapalha os planos da brasileira para Sochi e tampouco diminuirá a confiança. Afinal de contas, ela mostrou no sábado que está, sim, entre as melhores do mundo no snowboardcross. 

Esqui Alpino

O domingo também não foi muito bem para os atletas brasileiros de esqui alpino. Eles não conseguiram manter o bom desempenho do sábado em provas na Europa e América do Norte.

Maya Harrisson voltou a competir numa prova de slalom gigante em S. Caterina Valfurvo (Itália), mas dessa vez não completou a segunda descida e ficou de fora da classificação final. A vencedora foi a italiana Martina Nobis, com 2min06seg91. 

No sábado, Tobias Macedo participou de uma prova universitária de slalom gigante em Bozeman (EUA) e terminou na 70ª posição (a antepenúltima), com o tempo de 2min15seg42 e 164.42 pontos FIS. A vitória ficou com o canadense Trevor Phil, que fez 1min55seg52. No domingo, Tobias não completou a primeira descida do slalom e ficou de fora da classificação. O norueguês Espen Lysdahl venceu com 1min37seg24. 

Francisco Nobre encerrou sua participação numa prova júnior em Claviere (Itália) no slalom gigante. O jovem brasileiro ficou na 84ª posição dentre 88 atletas que completaram a prova. Ele fez o tempo de 2min28seg81 e 238.68 pontos FIS. O vencedor foi o italiano Andrea Squassino, com 2min01seg69.

Os irmãos felizes da vida (Reprodução/Facebook)
O grande contraponto, novamente, ficou com os irmãos Alborghetti. Após garantirem duas medalhas de prata no Troféu Provincia di Aquila no sábado, Esmeralda e Nathan conquistaram nada menos do que duas medalhas de ouro na Copa Punto Zero. 

Ambos competiram na categoria Children II. Esmeralda ficou com o título feminino no slalom gigante, enquanto Nathan venceu no masculino. Os irmãos Alborghetti são duas das maiores promessas dos esportes de inverno do Brasil e miram os Jogos Olímpicos de 2018.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.