Resumão

Fim de semana importante, mas apenas agora o Brasil Zero Grau consegue arrumar tempo para trazer todos os resultados dos atletas brasileiros em esportes de inverno. Teve até participação em etapa da Copa do Mundo.

(Reprodução/Facebook)
A honra coube à Jaqueline Mourão, presente na etapa de Sprint 1,5 quilômetros em Davos, na Suíça. As melhores atletas da modalidade estiveram presentes e fizeram com que o nível fosse jogado lá para cima.

A brasileira ficou na 73ª posição (a penúltima) da prova. Ela teve o tempo de 3min31seg37, na frente da australiana Aimee Watson. A vencedora foi a multicampeã Marit Bjoergen, da Noruega, com 2min57seg60 na final do sprint (há sistema de classificação, com quartas, semi e final). 

A participação na Copa do Mundo de Sprint de Esqui Cross-Country coroa um fim de semana perfeito para Jaqueline Mourão. No sábado ela competiu na prova de 10 quilômetros livre da Copa Alpina, em St. Ulrich, na Áustria, e conseguiu outro excelente resultado. 

Foi a 26ª na competição, com o tempo de 29min10seg8 e excelentes 121.24 pontos FIS. Foi a melhor marca dela em prova continental e reduziu ainda mais sua média na lista de pontuação. Ao todo, 43 atletas completaram a prova e a vencedora foi a austríaca Katerina Smutna, com 26min37seg6.

"Atingimos hoje a melhor performance em Copa Continental! 121 pontos FIS, abaixei ainda mais minha média na lista FIS e ainda 26a colocação na elite feminino. Depois de tantos desafios, eu estou feliz com o resultado. Obrigada pelas orações, palavras de conforto e torcida", escreveu a atleta em seu Facebook. 

Maya Harrisson

Quem também passou por uma maratona neste fim de semana foi a atleta Maya Harrisson, que ainda busca confirmar a vaga olímpica em Sochi. Ela competiu em Leogang e Strobl, na Áustria.

Ainda na sexta-feira, em Leogang, a brasileira não repetiu a performance de quinta-feira no slalom gigante e sequer completou a primeira descida. A austríaca Katharina Oberlechner venceu com 2min21seg00. 

No sábado, Maya competiu no slalom em Strobl e foi muito bem. Terminou na 14ª posição, com 1min44seg30 e 73.11 pontos FIS. Trinta e oito atletas completaram a prova e a austríaca Kathrin Resch venceu com 1min38seg03. 

E neste domingo, novamente no slalom em Strobl, a atleta repetiu a ótima atuação. Foi a 17ª com 1min49seg84 e 71.34 pontos FIS. Trinta e duas atletas completaram as duas descidas e a vencedora foi a holandesa Michelle Van Herwerden com 1min44seg04. 

Chiara Marano

Rival de Maya Harrisson pela única vaga das mulheres no esqui alpino brasileiro, Chiara Marano não teve a mesma sorte que a rival nestes últimos dias. Ela competiu em Madesimo, na Itália.

No sábado, na prova de slalom, Chiara não conseguiu completar a segunda descida e ficou de fora da classificação final. A italiana Martina Nobis venceu com 1min39seg12. 

No domingo, novamente no slalom, a brasileira não completou sequer a primeira descida. A vitória foi da italiana Giulia Lorini, com 1min40seg85. 

As promessas

Tobias Macedo e Guilherme Grahn, que iniciaram nesta temporada suas participações em provas oficiais de esqui alpino, também registraram participações. 

Tobias competiu na sexta-feira em Mission Ridge, nos EUA, mas não completou a primeira descida. O vencedor foi o canadense Paul Cotton, com 1min20seg25. 

Guilherme competiu no slalom em Arvidsjaur, na Suécia, onde mora. No sábado, conseguiu a 28ª posição com o tempo de 1min28seg48 e 68.11 pontos FIS. Cinquenta e sete atletas completaram as duas descidas e o vencedor foi o sueco Anton Cassman, com 1min22seg56. 

No domingo o brasileiro não teve tanta sorte. Ele não completou a segunda descida e ficou de fora da classificação final. A vitória ficou com o finlândes Arttu Niemela, com 1min24seg26. 

Skeleton

No sábado, Emílio Strapasson fez mais uma despedida do skeleton, modalidade em que, por muitos anos, foi o único competidor do país. Após retornar neste ano e figurar até mesmo dentro da primeira lista olímpica do esporte, o presidente da CBDG resolveu abrir mão do sonho após os últimos resultados ruins. 

E ele mereceria uma despedida melhor. Na etapa da Copa Intercontinental em Altenberg, na Alemanha, o brasileiro foi o 23º e último colocado, com o tempo de 1min00seg98, sem conseguir o direito de fazer a segunda descida. O vencedor foi o alemão Christopher Grotheer, com 1min54seg13.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.