Que sequência

A atleta brasileira Maya Harrisson resolveu mostrar a todos que está plenamente recuperada de uma grave lesão. Ela engatou uma ótima sequência de resultados nas suas últimas provas no esqui alpino. 

Maya na temporada sul-americana (Divulgação/CBDN)
Ontem e hoje Maya competiu em Kranjska Gora, na Eslovênia, em provas de slalom e novamente conseguiu ótimas marcas abaixo dos cem pontos. São quatro provas seguidas nessa toada e das últimas seis, em cinco ela conseguiu esse desempenho.

Ontem a brasileira terminou na 26ª posição, com o tempo de 1min51seg91 e 72.15 pontos FIS. Cinquenta e uma atletas completaram as duas descidas e a vencedora foi a eslovena Eli Plut, com 1min44seg41. 

Hoje ela seguiu com o ritmo forte. Foi a 31ª dentre 44 atletas e fez o tempo de 1min52seg19, com 81.57 pontos FIS. A vencedora foi a britânica Alexandra Tilley, com 1min42seg56. 

Maya Harrisson segue brigando ponto a ponto com Chiara Marano. Esta última, aliás, está na Universíade de Inverno, adquirindo experiência e tentando melhorar sua marca. 

Nesta quarta-feira ela competiu no slalom gigante em Trentino e foi a 46ª, com 2min05seg13 e 124.69 pontos FIS. Marca boa, mas que Chiara sabe que precisa melhorar para convencer os dirigentes da CBDN na única vaga olímpica do esqui alpino feminino do país. 

Ao todo, 50 mulheres completaram as duas descidas do slalom gigante na Universíade e a vencedora foi a polonesa Maryna Gasienica-Daniel, com 1min50seg99. A brasileira ainda compete nesta sexta-feira no slalom. 

Como disse anteriormente, essa disputa vai ser boa e será decidida nos últimos dias realmente. 

Prodígio

Quem também competiu ontem foi o jovem prodígio Guilherme Grahn. O brasileiro, que nasceu em Teresina e mora na Suécia, competiu em duas provas de slalom gigante em Are, no país onde mora. 

Na primeira delas voltou a conquistar um excelente resultado. Foi o 34º com o tempo acumulado de 1min51seg62 e 80.88 pontos FIS. Quarenta e nove atletas completaram a prova e o vencedor foi o sueco Ludwig Cassman, com 1min44seg72. 

Na segunda delas, disputada no mesmo dia, Guilherme não foi tão bem. Não conseguiu completar a segunda descida e ficou de fora. O vencedor foi o finlândes Arttu Niemela, com 1min48seg75. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.