Nem precisaria de convite

Fernando Aranha viajou para os EUA sabendo que iria disputar os Jogos Paralímpicos de Inverno em Sochi graças a um convite do Comitê Internacional ao Brasil pelos esforços e representatividade. Mas ele não estava satisfeito: queria conseguir a vaga na neve. E conseguiu ontem, no Canadá. 

O atleta paralímpico esteve na abertura da etapa da Copa do Mundo de esqui cross-country adaptado em Canmore, no Canadá. E rendeu os pontos necessários para garantir a classificação dele à Sochi. Com ou sem convite. 


Na véspera da prova (Reprodução)
Fernando terminou na 22ª posição dentre os 27 atletas que completaram a prova de 10 quilômetros da classe LW 10-12. O brasileiro teve o tempo de 39min45seg8 e com a pontuação de 175.07. Para garantir a vaga paralímpica, o atleta precisa completar a prova abaixo dos 180 pontos. O vencedor foi o russo Grigory Murigyn, com 30min46seg9. 

"Check list - primeiro objetivo alcançado: índice para Sochi-2014 - OK! Animado por demais", escreveu o atleta em sua página no Facebook. 

A busca pelo índice era um desejo de Fernando Aranha quando ele embarcou para a América do Norte no meio de novembro. Você viu aqui com exclusividade que ele queria comprovar nas competições que era capaz de conseguir o índice e não precisar de convites. 

E conseguiu mostrar logo na primeira prova. Agora ele pode se preparar com mais tranquilidade para a sequência da temporada e tentar melhorar ainda mais seu tempo até a disputa dos Jogos Paralímpicos de Inverno, em março do ano que vem. 


Esqui alpino

Parece que tudo voltou ao normal para Jhonatan Longhi no esqui alpino. Ele participou de mais duas provas hoje em Trysil, na Noruega, e conseguiu completar as duas com marcas razoáveis. Mas que é bem melhor do que ficar de fora da classificação final. 

As duas provas foram de slalom gigante. Na primeira, o brasileiro terminou na 39ª posição com o tempo acumulado de 2min19seg31 e 92.03 pontos FIS. Quarenta e nove atletas terminaram a disputa e o vencedor foi o sueco Jon Olsson, com 2min08seg95. 

Na segunda prova ele não foi tão bem assim. Jhonatan terminou na 46ª posição (penúltimo lugar) com o tempo de 2min15seg89 e 101.38 pontos FIS. O vencedor novamente foi o sueco Jon Olsson, com 2min04seg21. 

Pelo menos ele dá um chute para lá no azar que o rondava nas últimas provas. Foram cinco provas seguidas que o atleta ficou de fora da classificação final. Se ainda não é o desempenho que ele pode render, pelo menos garante a tranquilidade para seguir trabalhando. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.