Apenas um tropeço

Isabel no Mundial deste ano (Divulgação/CBDN)

O adiamento da prova de classificação do snowboardcross na Copa do Mundo da modalidade em Montafon, Áustria, não deve ter feito muito bem para a brasileira Isabel Clark. A atleta, muito próxima de conquistar a vaga olímpica, não conseguiu avançar para a fase final. 

Ela ficou na 26ª posição com o tempo conquistado na sua primeira descida (1min00seg38), insuficiente para dar uma das 24 vagas das quartas de final que também acontecem na manhã deste sábado. 

A mais rápida foi a tcheca Eva Samkova, que fez 56seg83. Mas o tempo foi conquistado na sua segunda descida, o que a colocou apenas na 13ª posição (as 12 mais rápidas da primeira descida já garantem vaga nas finais e não precisam descer novamente). Na primeira parte da prova, a mais rápida foi a italiana Michela Moioli, com 58seg32.

Ao todo, 37 atletas participaram desta primeira fase e a vaga escapou da brasileira por meros 15 décimos de segundo. Para quem não sabe, em etapas de Copa do Mundo de snowboardcross as atletas fazem duas descidas, sozinhas, na pista. As 24 mais rápidas avançam para as quartas de final. A partir daí, chaves com seis integrantes, onde apenas três avançam até a grande decisão. 

O desempenho de Isabel Clark é atípico se levarmos em conta seu retrospecto nos últimos anos. Na última temporada, por exemplo, a snowboarder sempre figurou entre as 15, 16 melhores das etapas da Copa do Mundo. Desempenho que a colocou na 14ª posição do ranking antes desta temporada. 

As 24 melhores atletas de acordo com o ranking (e algumas realocações que podem surgir) classificam para os Jogos Olímpicos. O desempenho em Montafon não deve afetar em nada a preparação e a caminhada de Isabel até os Jogos. Pelo contrário: pode servir de motivação extra para ela chegar com mais força em Sochi.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.