Vai começar a luta

Equipe brasileira e seus trenós novos (Reprodução/Facebook)

Faltam cerca de dez dias para os esportes de gelo do Brasil tentarem algo que nunca conseguiram até o momento: classificar três modalidades diferentes numa mesma edição dos Jogos Olímpicos de Inverno. 

Convenhamos, seria um feito e tanto se pensarmos que a entidade passou por crise administrativa e financeira e sequer imaginava que poderia chegar tão longe um ano e meio depois. 

Mas o fato é que chegou. Lá no hemisfério norte dois patinadores (Luiz Manella e Isadora Williams) driblaram a falta de recursos e Isadora conseguiu a última vaga para os Jogos de Sochi no Troféu Nebelhorn - é a primeira vez que o Brasil participará da patinação artística no gelo. 

Daqui dez dias serão a vez de duas modalidades que estavam adormecidas por aqui e que buscam retornar a uma Olimpíada. Luge e Bobsled ressurgiram das cinzas em 2013 e, como num conto de fadas, esperam contar com final feliz no dia 20 de janeiro.

O luge, com Leonardo Raschini, terá apenas 45 dias para confirmar a vaga. A abertura da Copa das Nações será no dia 16 deste mês, em Lillehammer. Depois disso serão mais quatro etapas até o dia 31 de dezembro, data limite do esporte para somar os quatro pontos necessários que o atleta precisa.

O bobsled tem até o dia 19 de janeiro e participará de dez etapas da Copa América entre Calgary, no Canadá, Lake Placid e Park City, os dois últimos nos Estados Unidos. A primeira etapa será no país canadense entre os dias 14 e 16. 

No caso do bobsled o Brasil, pela primeira vez na história, disputará a vaga olímpica nas três categorias (duplas feminina e masculina e o quarteto masculino). A CBDG adquiriu trenós seminovos para serem usados na classificação olímpica e demonstra confiança no trabalho.

O fato é que se no final de 2012 era improvável pensar em vaga para atletas de gelo, um ano depois o Brasil pode bater recorde de atletas nos Jogos de Inverno. Que os bons ventos continuem por muito tempo!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.