Disputa acirrada

Maya Harrisson (Divulgação/CBDN)

Semana retrasada Chiara Marano estreou na temporada olímpica. Nesta segunda-feira foi a vez de Maya Harrisson. As duas amigas disputam a vaga feminina no esqui alpino brasileiro nos Jogos Olímpicos do ano que vem. 

O país já conseguiu o índice com Chiara, mas como a vaga é do país e não da atleta, a CBDN continua em dúvida sobre qual atleta deve escolher. 

Bom, já falamos de Chiara aqui anteriormente, então vamos falar de Maya. A atleta mora na França e retornou agora após ficar dois anos afastadas devido a uma grave lesão. Será a sua primeira temporada completa desde 2010/2011, quando já era a principal esquiadora alpina do país e tinha participado dos Jogos Olímpicos de Vancouver. 

Ela detém a maioria dos recordes brasileiros, mas é inegável que o tempo parado fez mal a ela. Tanto que nesta prova de slalom em Geilo, na Noruega, Maya não foi tão bem assim. 

A brasileira terminou na 55ª posição, a última entre aquelas que completaram as duas descidas. 2min13seg82, quase oito segundos atrás da penúltima colocada. Maya foi muito mal na primeira descida, quando marcou 1min20seg (a média da pista fica abaixo de um minuto).

Dessa forma ela conseguiu 259.60 pontos FIS (no esqui quanto menos pontos tiver, melhor). A vencedora da prova foi a eslovena Eli Plut, com 1min36seg98. 

Maya volta a competir amanhã em Geilo numa nova prova de slalom. A expectativa é que ela consiga melhorar seu desempenho. Ainda amanhã teremos a participação de Chiara Marano em Davos, na Suíça. A prova de Livigno na qual ela estava inscrita foi cancelada pelo mau tempo. 

Como se vê, a disputa acirrou de vez. Elas terão até o início de janeiro para mostrarem todas as suas qualidades. E o Brasil Zero Grau, claro, continuará de olho em todos os passos!

Na Finlândia

Devido ao grande número de provas envolvendo brasileiros neste último fim de semana, um fato quase passou despercebido pelo blog. As atletas Lais Souza e Josi Santos já estão em Ruka, na Finlândia, para a etapa final de treinamentos no esqui livre aerials. 

É agora que as duas ginastas terão contatos com a neve e colocarão na "prática" todos os saltos desenvolvidos em rampas artificiais. 

Serão praticamente duas semanas de treinamentos intensivos antes do primeiro teste oficial. Lais e Josi deverão disputar a Copa Europeia na cidade entre os dias 5 e 6 de dezembro. Além de adquirirem experiência, elas buscam se credenciarem para as etapas da Copa do Mundo em janeiro (serão três, no Canadá e EUA).

A expectativa é grande, ainda mais após o trabalho desenvolvido pelo técnico Ryan Snow. Ele conseguiu estimular e motivas duas atletas para um esporte que elas nunca viram na vida. Convenhamos, isso não é pouca coisa, não!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.