Está chegando

Josi Santos e Lais Souza (Divulgação/CBDN)

Confesso que uma das maiores expectativas que tenho neste fim de ano nos esportes de inverno envolve as participações de Lais Souza e Josi Santos no esqui aerials. Primeiro por ser um esporte totalmente novo para nós, brasileiros, e segundo para ver em que pé elas estarão em relação às outras competidoras. 

Digo isso porque as notícias que chegam dos training camps pelas redes sociais oficiais da CBDN indicam que o treinamento está sendo um sucesso nas mãos do norte-americano Ryan Snow, contratado justamente para isso no meio do ano e que acredita que é possível sim o Brasil brigar por uma vaga já em Sochi, com apenas seis meses de treino e experiência. 

Para um leigo realmente as duas evoluíram bem nos treinos. Pelos vídeos disponibilizados pela entidade, tanto Lais quanto Josi conseguiram ótimas performances e mostram boa adaptação com os esquis (ainda que não tenha neve no hemisfério norte) - veja mais logo abaixo. 

Se o Brasil conseguir uma vaga no esqui aerials já em 2014, o técnico norte-americano vai ter feito um verdadeiro milagre, na min. A modalidade, dominada pelas chinesas, dá 25 vagas para Sochi. A expectativa gira em torno da rápida adaptação das duas e também ao fato de poucas atletas competirem nas etapas da Copa do Mundo (na última etapa da temporada passada, por exemplo, apenas 21 atletas participaram da prova). 

Lais e Josi, porém, terão apenas cinco etapas para somarem, pelo menos, os 80 pontos necessários e entrarem na briga pelo ranking. A estreia será dia 15 de dezembro, em Beida Lake, na China. Dia 21 em Pequim, também na China. Depois disso, em janeiro, mais três etapas: dia 10 em Deer Valley, nos EUA, dia 14 em Val St. Come, no Canadá, e por fim no dia 18, na véspera da data-limite, em Lake Placid, novamente nos EUA. 

O segundo training camp das duas acabou na semana passada e elas já retornaram para o Brasil. Após um breve período de descanso, elas complementarão o treinamento em São Roque, no CT de Freestyle que a CBDN construiu por lá. Depois, em novembro, elas retornam para o Canadá e aí sim deverão ter o contato com a neve para aprender as últimas técnicas. 

Será que o Brasil consegue "criar" uma atleta de inverno em apenas seis meses? 

Confira abaixo os vídeos dos pulos de Lais Souza e Josi Santos:


 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.