Cotas e contas

Marcos Batista tenta a vaga olímpica no slopestyle (Divulgação/CBDN)

Com a proximidade dos Jogos Olímpicos e do início da temporada do hemisfério norte, a FIS (Federação Internacional de Esqui, na sigla em inglês) disponibiliza no seu site simulações das cotas olímpicas de suas modalidades de neve (esqui alpino, cross-country, esqui livre, snowboard, esqui saltos e combinado nórdico). 

Os números são atualizados a cada duas, três semanas. No último dia 16 a entidade atualizou os dados e mostra quais países e quantas vagas essas nações terão e/ou podem ter nos Jogos de Inverno de Sochi. 

No caso do Brasil, atualmente são quatro vagas garantidas e uma que está dentro da cota estipulada pela Federação Internacional. Os atletas da CBDN já garantiram dois índices no esqui alpino (um para cada gênero) e dois índices para o Cross-Country (também um para homem e outro para mulher).

A não ser que alguém conquiste um resultado de outro mundo nesta temporada, o Brasil ficará apenas com essas cotas nos dois esportes citados. 

Além disso, o Brasil conta com Isabel Clark no snowboard entre as atletas que carimbam a vaga no snowboardcross (ela precisa estar entre as 24 melhores no ranking e é, atualmente, a 14ª). Basta manter o desempenho até janeiro. 

Mas outros quatro brasileiros terão que se superar caso queiram ir até Sochi. Marcos Batista no snowboard slopestyle é o 35º na "lista de espera" das vagas. Já Lucas Vianna no esqui livre slopestyle é o 36º nessa lista. 

Curiosamente, é no esqui aerials feminino, modalidade que o Brasil deve estrear nesta temporada, que a vaga olímpica é mais provável. Até porque esta é a única modalidade que ainda está com duas vagas abertas para Sochi por falta de competidoras. 

É isso mesmo! Se as ginastas Lais Souza e Josi Santos conseguirem competir num nível razoável e fazerem os pontos mínimos necessários, pelo menos uma delas pode garantir a inédita vaga olímpica. 

Isso sem falar, claro, de Jaqueline Mourão no biatlo, que aguarda as confirmações nesses remanejamentos para também comemorar esta vaga inédita para o Brasil. 

1 ano

Amanhã este blog comemorará um ano de existência. Teremos um post especial para esses amantes dos esportes de inverno que superam a desconfiança das pessoas e entendem a beleza e importância que estas modalidades têm na história esportiva. 

Mas um dos presentes chegou hoje, na véspera. Finalmente o Blog Brasil Zero Grau foi registrado e ganhou um nome próprio. Agora, quem quiser acompanhar pode entrar diretamente no www.brasilzerograu.com

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.