Supresa!

Tobias (à dir.) com seu irmão Michel (Reprodução/Facebook)
O esporte é sensacional. Mesmo em provas individuais e com pequena margem de erro, ainda há lugar para algumas surpresas bem-vindas. Nesta sexta-feira, no encerramento do Campeonato Brasileiro de Esqui Alpino com o slalom especial, aconteceu uma delas.

Jhonatan Longhi caminhava para mais uma medalha de ouro na neve chilena, a terceira em três provas. Mas um erro fez com que ele não completasse a segunda descida e ficasse pelo caminho na disputa. Resultado: o título caiu no colo de Tobias Macedo, que competiu pela primeira vez no Nacional. 

Ele foi o único brasileiro a completar a prova, com o tempo acumulado de 1min48seg86 e 148.09 pontos FIS. Além de Jhonatan, o também estreante Francisco Nobre não conseguiu completar a primeira descida. 

O desempenho fez com que Tobias ficasse na 25ª posição da prova internacional. O vencedor foi o belga Benjamin Gardet, com o tempo de 1min29seg67 e 15.41 pontos. A prata ficou com o norte-americano Andrew McNealus e o bronze para o croata Natko Zrncic-Dim. 

Entre as mulheres, Chiara Marano conquistou mais um ouro. Ela fez o tempo de 1min46seg87 e 162.15 pontos FIS. Maya Harrisson, a outra brasileira, não completou a primeira descida. Desempenho que dá uma tremenda dor de cabeça para a CBDN: afinal de contas a Maya tem os melhores resultados, mas Chiara é mais consistente. Quem você levaria para Sochi?

Na prova internacional, Chiara ficou com a 12ª marca dentre as 16 competidoras que conseguiram completar as duas descidas. O ouro ficou com a argentina Salomé Bancora, com 1min27seg75 e 27.06 pontos. A prata foi para a ucraniana Bogdana Matsotska e o bronze para a russa Elena Yakovishina (terceira medalha dela em três provas). 

Com essa grata surpresa, encerra-se mais uma edição do Campeonato Brasileiro de esqui alpino. A prova contou com mais de 150 atletas de 30 países. Pelo Brasil, cinco atletas estiveram na disputa, além dos irmãos Macedo (Clara e Michel) e Alborghetti (Esmeralda e Nathan), que fizeram descidas no percurso e ganharam mais experiência. 

Agora a temporada sul-americana segue com provas no Chile e Argentina. O Blog estará de olho no desempenho dos atletas brasileiros.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.