Vozes de Sochi - Leandro Ribela (Cross-Country)

Leandro durante a cerimônia: ele já está lá (Renato Leite Ribeiro/CBDN)

A última temporada foi muito desgastante para o brasileiro Leandro Ribela. Foram 17 provas em pouco mais de cinco meses de disputa encarando o isolamento da família, as baixas temperaturas e uma disputa pré-olímpica estressante, que leva qualquer um à loucura.

Mas compensou - e muito. Ele conquistou o índice B dos Jogos Olímpicos tanto na categoria Sprint quanto na Distance e, dessa forma, poderá escolher em qual delas irá representar o Brasil em mais uma edição dos Jogos. Nada mal para quem começou a competir de fato dez anos atrás.


Trabalho duro

A história de Leandro nos esportes de inverno é resultado de muito esforço, realmente. Tanto que o próprio Stefano fez questão de elogiá-lo na festa de encerramento e deu direito dele explanar um pouco mais sobre sua carreira e seu projeto Ski nas Ruas (mais informações aqui).

De um certo modo, o atleta tornou-se num dos rostos da CBDN, querendo ou não. A confederação precisa de um exemplo de sucesso para mostrar a evolução? São os resultados dele que são mostrados. Precisa de exemplo de superação? É a carreira dele que é lembrada. 

Ainda mais agora, próximo da sua segunda edição dos Jogos Olímpicos de Inverno. O precursor do biatlo em terras brasileiras (e argentinas e chilenas), dedicou-se exclusivamente ao cross-country. Bateu recordes, rodou a Europa e se desgastou por completo com um calendário puxado. 

"Foi muito boa a temporada. Por ter conquistado índice, dá uma tranquilidade para a preparação agora. Foram 17 provas, bem corrido, mas a ideia era essa: conquistar as marcas para poder focar na preparação. É minha melhor temporada na carreira", comentou, ao Blog Brasil Zero Grau. 

Não é à toa que ele pode comemorar e bater no peito dizendo que foi sua melhor temporada na carreira. Além de recordes brasileiros, Leandro já conseguiu dois índices olímpicos B. Uma delas, na técnica livre, é na categoria sprint. A outra, na técnica clássica, é na categoria distance. Adivinha qual delas este pioneiro brasileiro vai escolher?

"Não pela distância em si, mas pelo estilo. Os 15 quilômetros também me atrai, mas o estilo livre é mais constante e tem mais regularidade. Vou focar nessa prova e quero focar mais na preparação dela. Espero estar bem preparado para os Jogos Olímpicos".

Até porque não precisará fazer a correria que foi feita de outubro de 2012 a março de 2013. No lugar das provas, treinos. Em vez de viajar, praticar. E de competir contra o tempo, competir contra os melhores.

"Quero competir um pouco menos. Vou focar mais na preparação e ter mais dias de treino. Quero estar em competições-testes especificas nesta temporada. Gostaria de fazer eventos de Copa do Mundo para ver meu nível contra os melhores atletas", concluiu. 

Apenas mais um desafio para o incansável Leandro Ribela.

Confira entrevista com Leandro durante a festa da CBDN:

 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.