Voando

É incrível como o brasileiro Jhonatan Longhi engatou uma sequência de excelentes resultados no esqui alpino neste fim de temporada. Não bastasse ter quebrado o recorde brasileiro no slalom gigante, o jovem se mantém na casa dos 60, 70 pontos FIS nas suas últimas provas. 

Depois de conquistar um bom resultado no super gigante nesta segunda-feira, Jhonatan mostrou porque pode ser considerado o melhor esquiador brasileiro na atualidade. 

Nesta terça, no slalom gigante em Val Thorens, na França, ele ficou na 26ª posição, com o tempo de 2min25seg71 e incríveis 56.45 pontos FIS. O brasileiro ficou na frente de 22 atletas que completaram as duas descidas e próximo do italiano Alberto Chiappa, vencedor com 2min21seg22. 

Nas suas últimas dez provas de slalom especial e slalom gigante no continente europeu, apenas em uma delas o brasileiro ultrapassou a casa dos 80 pontos (em Rogla, na Eslovênia). Lembrando sempre que no esqui quanto menos pontos tiver, melhor.

Diante deste fantástico desempenho, só um desastre o tira dos Jogos Olímpicos de Inverno em Sochi, no ano que vem. O desafio para Jhonatan, agora, é manter este bom desempenho por mais uma temporada, visto que ele não terá muito tempo de descanso - a temporada do hemisfério sul acontecerá em julho e agosto. 

O brasileiro despede-se da França nesta quarta-feira, quando tentará manter a boa média no slalom especial. Quem também deve aparecer por lá é a brasileira Maya Harrisson, que estava inscrita na prova de slalom gigante nesta terça, mas sequer largou. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.