Vale título!

Após três meses de disputa, medalhas, quedas e disputa, começa hoje a última etapa da Copa do Mundo Master de esqui alpino. A brasileira Luci Arnhold entra para tentar o título geral da competição na sua faixa etária.

Ela está rigorosamente empatada com as outras duas competidoras (a francesa Evelyne Larchey-Wendling e a austríaca Elisabeth Kabusch). Todas estão com 225 pontos e as provas de slalom nesta sexta e de slalom gigante no sábado definirão tudo nesta temporada. 

Luci Arnhold: esperança de título (Reprodução/Facebook)

Para colocar um tempero especial na disputa, o clima segue instável em Sestriere, na Itália, local escolhido para esta última etapa. Ainda não se sabe se as condições estarão adequadas para esquiar. Um desafio a mais para as três competidoras. 

Luci Arnhold já mostrou ao longo desta temporada que é merecedora do título da Copa do Mundo na sua faixa etária (60-64 anos). Só o fato de ver uma atleta do país competindo de igual para igual com uma francesa e uma austríaca já é motivo para se comemorar. 

A brasileira ainda terá a companhia do marido e presidente da CBDN, Stefano Arnhold. Ele também competirá nas duas provas e tentará manter a ótima posição conquistada nesta temporada da Copa do Mundo. 

Mesmo numa categoria super disputada como é sua faixa etária (55-59 anos) entre os homens, o presidente está na 19ª posição dentre 41 atletas que competiram em todas as corridas deste ano. Ele ainda briga para melhorar sua classificação nas últimas provas. 

O Blog deseja boa sorte ao casal e torce muito para que este título venha para o Brasil!

Jovens

Se os atletas mais experientes da CBDN estão na disputa da Copa do Mundo Master, dois jovens atletas olímpicos estiveram presentes em Courchevel, na França, para conquistar pontos em busca dos Jogos Olímpicos de Sochi, no ano que vem.

A boa notícia ficou por conta da volta de Maya Harrison, recuperada de uma grave lesão que a deixou afastada por dois anos das disputas no esqui alpino. Inscrita na prova francesa, ela, porém, não teve tanta sorte assim no seu retorno. 

Ela participou de duas provas de slalom gigante nesta quinta e sexta-feira e nas duas não conseguiu completar as duas descidas. Na quinta, Maya ficou na segunda descida e não somou pontos. A vencedora foi a britânica Charlotte Guest, que fez 1min41seg98.

Nesta sexta, a brasileira sequer completou a primeira descida e também ficou de fora da classificação. Isso é mais do que natural, pois tanto tempo sem competir deixa qualquer atleta sem ritmo. A vencedora foi a tcheca Ester Ledecka, com 1min44seg99. 

Maya Harrison, porém, não esteve sozinha na França. Ela teve a companhia de Jhonatan Longhi, seu companheiro nos Jogos de Vancouver, em 2010. Ele participou de duas provas de slalom especial nestes dois dias e manteve as boas marcas na casa dos 70 pontos. 

Na quinta o brasileiro ficou na 28ª posição com o tempo combinado de 1min35seg18 e pontuação de 76.77 pontos FIS (lembrando sempre que no esqui quanto menos pontos tiver, melhor). O holandes Steffan Winkelhorst venceu com 1min26seg56. 

Na sexta Jhonatan foi ainda melhor. Ele terminou na 18ª posição, com o tempo de 1min35seg77 e 62.64 pontos FIS. O atleta ficou na frente de 15 atletas que completaram as duas descidas). O italiano Giordano Ronci venceu com 1min28seg96. 

Os brasileiros no esqui alpino realmente não param. Espero ver nas próximas semanas mais provas deles, sobretudo de Maya Harrison. O Blog dá os parabéns e deseja boa sorte aos atletas do time brasileiro!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.