Na média

Isabel ao centro (Divulgação/Ivan Fuenzalida)

Quem não acompanha muito os esportes de inverno pode acreditar que a 13ª posição final de Isabel Clark no snowboardcross da Copa do Mundo de Arosa, na Suíça, foi um mau resultado. Afinal de contas, ela avançou com o quinto tempo. 

E aí, já curtiu a página do Blog Brasil Zero Grau no Facebook? 

Mas já havia alertado aqui ontem que essa modalidade é cruel, ainda mais com a disputa das quartas de final em baterias de seis atletas, não permitindo erros e fazendo com que favoritas caem. Por muitas vezes, a vaga escapa por "detalhes". 

Pois foi isso que aconteceu com Isabel neste sábado, na disputa da final desta etapa. Faltou nada menos do que um metro para ela terminar a frente de Yuka Fujimori, do Japão, a terceira e última classificada na sua bateria. A búlgara Alexandra Jekova venceu a bateria.

"Terminei 13 hoje nas finais da Copa do Mundo de Arosa, por menos de um metro não passo para as semi finais… próximo fim de semana tem mais aqui na Suiça, Veysonnaz WC (sic)", escreveu a atleta no Facebook.

Apenas um metro separou a brasileira do seu melhor resultado nesta temporada. Ela iguala a posição de Telluride, ainda no início da temporada. Nesta etapa sobrou mais um título para a canadense Dominique Maltais, com a italiana Michaela Moioli com a prata e Maelle Rocker, campeã mundial, com o bronze.

Porém a 13ª posição é motivo também para se comemorar. Afinal de contas, o resultado deu 200 pontos à brasileira e a mantém entre as 24 melhores do mundo, que garantem vaga para os Jogos Olímpicos de Sochi no ano que vem. No fim das contas, é isso que importa! Parabéns, Isabel!

Na média (2)

Quem também ficou na média de sua participação nesta temporada foi a mineira Jaqueline Mourão na Copa do Mundo de Biatlo. A atleta está em Sochi e encerrou essa etapa com a prova de Sprint 7,5 quilômetros nas montanhas que receberão os Jogos no ano que vem. 

No Blog ela dá um relato bem legal da passagem dela pela cidade olímpica (você pode conferir aqui). Mas o que interessa para a gente é saber que mesmo numa prova muito dura a brasileira teve forças para completá-la na frente de outras três atletas (outras quatro não terminaram). 

Jaqueline errou apenas três tiros, num desempenho muito bom, o que a ajudou a diminuir sua diferença em relação a média das três primeiras colocadas. Seu tempo de 31min07seg6 ficou 21,5% superior das líderes - a polonesa Magdalena Gwizdon venceu com 25min28seg7. 

A brasileira deve encerrar sua temporada na próxima semana, na última etapa da Copa do Mundo de Biatlo novamente na Rússia. 

O Globoesporte.com (que está realizando uma cobertura muito boa da temporada pré-olímpica dos esportes de inverno) afirmou que Jaque não possui mais condições de se classificar para o Biatlo nos Jogos Olímpicos. 

Entretanto, acredito que ela ainda possui chances mínimas de remanejamento no tal Ranking das Nações, que definirá os países com vaga no fim de 2013. A conferir. Em todo caso, parabéns à atleta pela prova de resistência na Rússia. 

Acima da média

Quem superou as expectativas, na verdade, foi a jovem Esmeralda Alborghetti, que encerrou sua participação no Troféu Topolino neste sábado. Após não completar a prova de slalom especial, ela competiu no slalom gigante. 

Aí ela mostrou todo o talento que a coloca como promessa do esqui alpino brasileiro.  Conseguiu o tempo de 1min01seg97 e a 48ª posição entre 80 atletas que competiram (12 delas não terminaram a prova). A austríaca Katharina Gallhuber venceu com 56seg34.

Esmeralda conseguiu ficar na frente de uma argentina, as rivais portuguesas e até mesmo competidoras europeias. Desempenho fantástico para quem treina efetivamente a quatro, cinco anos. Ela ainda competirá do Pinocchio Sci no fim do mês ao lado do seu irmão Nathan. Parabéns, Esmeralda!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.