Fim de temporada

Leila durante a prova (Reprodução/Facebook)

Após conseguir ótimos resultados na sua primeira temporada competitiva, a atleta Leila Mostaço resolveu encerrar seu primeiro ano num torneio, vamos dizer assim, mais light. Ela esteve presente no Desafio Pepsi de Cross Country, nos Estados Unidos, neste último sábado. 

E aí, já curtiu a página do Blog Brasil Zero Grau no Facebook?

Mas se alguém pensa que seria moleza, por ser um torneio que não faz parte do calendário internacional, se enganou. Ninguém esperava que neve fresca pudesse fazer tanta diferença. Segundo a brasileira, havia 3 ou 4 polegadas a mais de camada de neve no percurso, dificultando a vida de todo mundo. 

Por essas e outras que ela ficou espantada com o tempo em que conseguiu nos 24 quilômetros em estilo livre. Ela completou o trajeto em incríveis 2h24min03seg. A própria Leila relembrou que semanas atrás ela fez 33 quilômetros em 2h20min, abaixo do tempo conquistado neste sábado. 

"É incrível a diferença que uma boa e fresca neve pode fazer...", afirmou a atleta no Facebook. 

Em todo caso, nesta primeira temporada o tempo é irrelevante e esta prova serviu como outro aprendizado para a brasileira.

Até porque os resultados também podem ser comemorados. Ela foi a terceira na sua faixa etária e a 18ª na classificação geral, na frente de outras duas competidoras (a canadense Kristin Madsen venceu no geral com o tempo de 1h33min05seg). Nada mal para quem no início era sempre a última colocada, não é mesmo?

Como ela mesmo disse, a temporada acabou "oficialmente agora". É hora de descansar, curtir as férias no cross country e já pensar na temporada sul-americana e na próxima temporada do hemisfério norte. Com uma evolução desse tipo, logo a Leila poderá sonhar com algo a mais no esqui Cross Country! Parabéns à brasileira!

Esqui alpino

Equipe brasileira de esqui alpino (Reprodução/Facebook
O fim de semana também foi agitado para a equipe brasileira de esqui alpino. Além de Esmeralda Alborghetti participar do Topolino, três dos atletas adultos estiveram presentes em provas na Itália nesta reta final de temporada. E o bom é que os três conquistaram ótimos resultados!

Vamos começar por Chiara Marano, que esteve presente em provas Citizen em Piancavallo. Na sexta-feira ela competiu no slalom especial e terminou na 13ª posição, com o tempo de 2min04seg03 e 157.52 pontos FIS. Ela ficou na frente de uma competidora que também terminou a prova. A italiana Francesca Polentarutti venceu com 1min45seg39. 

Depois, no sábado, Chiara competiu na prova de slalom gigante e melhorou ainda mais seu desempenho. Foi a 12ª, na frente de outras seis competidoras, com o tempo de 1min53seg13 e 110.70 pontos FIS na prova. Se não me engano, sua melhor pontuação nesta temporada. A italiana Matilde Minotto venceu com 1min46seg15. 

Já em Passo San Pellegrino quem esteve presente foi o esquiador Fábio Guglielmini, que competiu numa prova júnior de slalom gigante e terminou na incrível 10ª posição entre 36 atletas que terminaram as duas descidas neste sábado.

O brasileiro teve o tempo acumulado de 2min09seg43 e ótimos 76.80 pontos FIS. O italiano Filippo Romano venceu com 2min05seg97. 

Por fim, em San Caterina Valfurva, Jhonatan Longhi competiu em quatro provas na sexta e no sábado. No dia 8 ele participou de duas provas de slalom super gigante e no dia seguinte esteve presente em duas provas de slalom gigante. 

Na sexta o brasileiro não foi bem. Na primeira prova foi o 68º entre 80 competidores com o tempo de 1min25seg39 e 148.49 pontos FIS. Na segunda prova de Super G ele melhorou um pouco e foi o 61º, com 1min25seg12 e 148.07 pontos. O alemão Klaus Brendner e o italiano Michelangelo Tentori foram os vencedores, respectivamente.

Mas no sábado veio a redenção. Em provas de slalom gigante, sua especialidade, Jhonatan conseguiu ótimo resultado. Ele foi o 22º num total de 55 atletas que terminaram as duas descidas. O brasileiro conseguiu 2min09seg99 e 66.85 pontos FIS. O vencedor foi Enrico Bonapace, da Itália, com 2min05seg71. 

No domingo, Jhonatan voltou a competir no slalom gigante, mas ele não conseguiu completar a segunda descida, ficando de fora da classificação final. O suíço Patrick Boner venceu com 2min05seg36. 

O esqui alpino brasileiro deve aproveitar a neve italiana e participar de mais algumas provas até o fim da temporada, neste mês. Além disso, os irmãos Alborghetti estarão presentes no Troféu Pinocchio, entre os dias 22 e 23 de março. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.