A vez das promessas

Se no post anterior eu falei da ala "radical", da CBDN, eu tinha que deixar um post especial para falar de duas boas promessas do esqui alpino brasileiro. Um deles está colhendo bons resultados lá nos Estados Unidos. A outra se prepara para a disputa de um dos mais importantes torneios infanto-juvenis do mundo. 

Michel Macedo (Reprodução/Facebook)
Primeiro vamos falar de quem já está competindo. Nesta terça-feira Michel Macedo estreou numa competição regional da Costa Oeste norte-americana (apenas para os estados de Utah, Alaska, Idaho, Oregon e Califórnia). O torneio acontece em Alyeska, no Alaska, até segunda-feira que vem e é destinado para atletas sub-16.

Nesta terça-feira o brasileiro competiu no slalom e foi nada menos do que o 14º num total de 66 atletas que conseguiram completar as duas descidas. Michel teve o tempo combinado de 1min35seg73. O vencedor foi  Michael Cooper, com 1min29seg66. 

Este é o primeiro ano dele na categoria sub-16 e apenas os melhores esquiadores da região oeste norte-americana estão presentes e o brasileiro ainda foi o segundo da sua sub-região (Pacific Northwest). Ele ainda disputará a prova de slalom gigante nesta quarta-feira e a expectativa é de conquistar outros bons resultados para o país. 

Quem também está nessa expectativa de conquistar bons resultados é a esquiadora Esmeralda Alborghetti. Após conquistar bons resultados no Troféu Borrufa e no Topolino, ela irá estrear no Troféu Pinocchio, em Abetone, na Itália. 

A brasileira competirá na sexta-feira no slalom gigante. No sábado será a vez do slalom especial. E mesmo em fase final de recuperação de cirurgia no joelho, feito na temporada passada, a brasileira sonha alto. 

Esmeralda Alborghetti (Divulgação/Bendita Ideia)
"O meu objetivo, por estar em recuperação da uma cirurgia no joelho não é necessariamente chegar nas primeiras posições, mas deixar para trás cerca de 30, 40 por cento das atletas da minha categoria", comentou a jovem pelo release distribuído pela agência Bendita Ideia. 

Esmeralda, porém, estará sozinha no Troféu Pinocchio. Seu irmão, Nathan, também estava inscrito, mas a forte gripe que o afastou do Topolino virou uma pneumonia e o deixará de fora também dessa competição. 

Os feitos dos irmãos Alborghetti, de Michel Macedo, Francisco Nobre e dos mais "velhos" Eliza Nobre e Tobias Macedo mostram a vocação do Brasil no esqui alpino realmente. Todos os jovens atletas ganharam destaque nas competições de base e tem tudo para seguir com a tradição brasileira de sempre ter representantes da modalidade em Jogos Olímpicos. O Blog deseja boa sorte aos dois jovens brasileiros do esqui alpino!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.