Schladming #3 e #4

Aksel Lund Svindal (Reprodução/Facebook)

Aos poucos quem acompanha o esqui alpino nesta temporada vai percebendo quem realmente está em grande fase e quem não está. As quatro provas até agora do Mundial da modalidade vão mostrando quem realmente fez uma preparação adequada. 

Gostou? Então curta a página do Blog Brasil Zero Grau no Facebook! 

E é aí que entra o fantástico ano de Tina Maze. Ela não precisa vencer todas as provas, pois isto é algo humanamente impossível numa modalidade que combina provas rápidas e técnicas. Mas ela está praticamente em todos os pódios. 

Foi assim no Super Combinado na última sexta-feira. Após conquistar o ouro no super gigante, a eslovena dessa vez não venceu, mas ficou com a medalha de prata por apenas 0.46seg da alemã Maria Hoefl-Riesch, outra grande atleta de esqui alpino e favorita nas competições. A austríaca Nicole Hosp ficou com o bronze. 

Entre os homens, aos poucos o norueguês Aksel Lund Svindal também vai estabelecendo uma supremacia. Após a prata no super gigante, ele conquistou o ouro no downhill neste sábado. O campeão teve o tempo de 2min01seg32. O italiano Dominik Paris ficou com a prata e o francês David Poisson foi o bronze. 

Neste domingo o Mundial segue com a prova de downhill feminina. Na segunda-feira é a vez da prova super combinado masculino. Já os brasileiros Jhonatan Longhi e Fábio Guglielmini estreiam apenas na quinta-feira, nas eliminatórias do slalom gigante masculino. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.