Novo capítulo

Eric Maleson reapareceu. Sumido da mídia após o seu afastamento da presidência da CBDG, no fim do ano passado, ele deu declarações à Associated Press, numa matéria onde busca ajuda do Comitê Olímpico Internacional sobre as ações do COB no seu afastamento e também no caso semelhante envolvendo a Confederação de Badminton. 

O texto traduzido foi postado no Blog do Juca Kfouri. A versão inglesa pode ser vista no blog do Alberto Murray Neto. No texto, não sobraram críticas ao COB e pedidos de ajuda para que o órgão internacional intervenha no caso. Vale lembrar que os dois colunistas citados são conhecidos opositores de Carlos Arthur Nuzman, presidente do COB desde 1995. 

“Este é um simples caso de inadmissível interferência do governo em assuntos olímpicos” foi uma das frases de Eric Maleson à matéria americana. Ele também disse coisas como: "A ação judicial no Brasil alarma e angustia o COI e os membros do movimento olímpico em todo lugar". 

Ou ainda “Com a recente suspensão da Associação Indiana, não pode haver dúvida de que o COI leva a interferência do governo e as violações da Carta Olímpica muito a sério. A ação judicial no Brasil é a interferência do governo semelhante ao da Índia e uma clara violação da Carta Olímpica.”

Só relembrando o caso, Eric Maleson foi denunciado por ex-atletas da CBDG por gestão temerária em 2011. Ele voltou ao cargo no mesmo ano, mas no fim de 2012, o Tribunal de Justiça do Rio afastou Eric e nomeou Emilio Strapasson como interventor para realizar uma auditoria e convocar eleições. 

Nesse meio tempo, realizaram uma seletiva para remontar o time de bobsled e tentar a vaga olímpica para Sochi. Numa de suas poucas aparições, Eric questionou aqui no blog a veracidade do evento e prometeu novidades. Essa acho que é uma delas. 

Lembro também que o Comitê Olímpico Internacional evita, ao máximo de investigar comitês nacionais e só as suspende em última instância. Coloque nessa história a relação entre COI e COB, que realizarão os Jogos de Verão de 2016 para vermos que a ação é ainda mais complicada. 

Com relação à nova administração, tenho matérias prontas com Edson Bindilatti, presidente do Clube Paulista e autor da primeira ação, e com o interventor Emílio Strapasson. Estou esperando apenas as respostas de Eric Maleson, que foram enviadas por e-mail em janeiro, para publicar uma matéria especial. Mas já adianto que tanto Edson quanto Eric negam a ação do COB em todo esse imbróglio. 

Em todo o caso, volto a repetir aqui: minha maior preocupação é com os atletas brasileiros de gelo que ainda teimam, no bom sentido, em buscar a vaga olímpica. Neste sábado mesmo a equipe de bobsled montada na seletiva embarca para Calgary, a fim de realizar a aclimatação. Que toda essa crise nos bastidores fique bem longe deles. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.