Stoneham & Quebec #6

Isabel durante treinamento para o Mundial (Divulgação/Iván Fuenzalida)

A expectativa dos brasileiros, claro, era por uma classificação inédita de Isabel Clark às semifinais do Mundial de Snowboard na categoria snowboardcross. Mas num esporte muito concorrido, qualquer deslize será fatal. 

Infelizmente, a brasileira teve sua descida prejudicada por um acidente que a envolveu com outras três atletas logo no início da descida, fazendo com que a briga ficasse na última vaga restante (apenas as três melhores iam para a semifinal). 

Mesmo assim, não dá para falar de um mau resultado de Isabel Clark. Pelo contrário, mesmo com 36 anos ela ainda consegue se manter entre as melhores do mundo. A carioca terminou na 15ª posição, duas acima de sua classificação nas eliminatórias, e ainda conquistou 160 pontos FIS, que valerão muito para a caminhada olímpica. 

 Vídeo de uma descida de Isabel durante treino na pista de Stoneham

A grande campeã entre as mulheres foi a canadense Maelle Rickers, que estava na bateria de Isabel. Ela derrotou sua compatriota, Dominique Maltais, na bateria final. A norueguesa Helene Olafsen terminou com o bronze. Mas destaco também a francesa Chloe Trespeuch, 19 anos, que avançou para a final com o 14º tempo e terminou na 4ª posição. 

Entre os homens, competição sem tanto destaque por aqui, o vencedor foi o australiano Alex Pullin. Sua vitória serve de espelho e exemplo para nós, brasileiros. Assim como nosso país, a Austrália também é um país tropical sem incidência de neve. Mas lá há um trabalho sério desde a década de 70, que culminou com essas medalhas olímpicas e mundiais. 

A prata masculina ficou para o austríaco Markus Schairer. O norueguês Stian Sivertzen ficou com o bronze.

Já nesta sexta-feira, houve a disputa do Slalom Gigante Paralelo. O austríaco Benjamin Karl foi o campeão após vencer o italiano Roland Fischnaller - o russo Vic Wild foi o bronze. Entre as mulheres, a alemã Isabella Laboeck ficou com o ouro após vencer a austríaca Julia Dujmvits por apenas 68 centésimos de segundo. A alemã Amelie Kober ficou com o bronze.

Agora, para o snowboardcross, a temporada do hemisfério norte já começa a entrar em sua reta final. Serão mais sete etapas da Copa do Mundo de Snowboard, sendo que a primeira delas será em Blue Mountain, no Canadá novamente, no dia 2 de fevereiro. Quanto ao Mundial, ele se encerra neste domingo com a disputa do Slalom Paralelo.

Atualizando: Isabel foi ao Facebook para agradecer a torcida e fez uma revelação importante: a indecisão de competir por conta de uma dor no joelho. Felizmente ela competiu e saiu-se bem, mais uma vez! Confira o que ela falou:
"Pessoal, muito obrigada pela força.
Hoje foi um dia louco, pois não sabia se ia competir ou não, devido a uma lesão no joelho que tive no dia das classificações. Mas me senti bem nas descidas de treino em pista e resolvemos ir em frente."

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.