Stoneham & Quebec #1

Marcos Batista (Reprodução/Facebook)

A abertura da temporada de Mundiais nos esportes de inverno não foi do jeito que todos esperavam. Sobretudo aqui no Brasil. Primeiro porque houve apenas as disputas masculinas. E segundo porque logo de cara o nosso representante não conseguiu um bom resultado.

Marcos Vinicius Batista esteve presente na disputa do Slopestyle, categoria que abriu o evento com suas eliminatórias hoje. Foram quatro baterias, com 18 atletas cada. Os dois melhores avançavam para a final direto. O terceiro, quarto e quinto de cada bateria avançavam para a semifinal, onde brigariam novamente pela chance do título. 

Não que o brasileiro esperava chegar numa final, mas acreditava ser possível melhorar seu desempenho em relação ao último Mundial, em 2011. Na ocasião, ele sofreu uma queda nas suas duas apresentações e terminou apenas na 39ª posição. 

Ele não conseguiu. Presente na terceira bateria, Marcos voltou a sofrer uma ligeira queda na sua primeira apresentação e teve 17 pontos na nota. Na segunda, ele teve uma ligeira melhora, fez 34.33 pontos, mas foi insuficiente para sonhar com uma possível semifinal (no slopestyle são duas apresentações e a melhor nota é levado em conta para a classificação). 

Só para se ter uma ideia, a menor nota entre os que avançaram diretamente para a final foi de 71.33, do canadense Robby Balharry, da segunda bateria. Entre os que avançaram para a semi, a menor pontuação foi 61, do neo-zelandes Benjamin Comber, da quarta bateria. 

Como consolo para Marcos Vinicius, a certeza de que esse Mundial na categoria slopestyle foi muito mais disputada do que a primeira edição, dois anos atrás. Tanto que o atual campeão mundial, o belga Seppe Smits, terminou apenas na 37ª posição, com 57 pontos. 

Além disso, a maior nota da classificação esteve na sua bateria: o sueco Sven Thorgren conseguiu nada menos do que 89.33 pontos e já surge como favorito ao título mundial. A terceira maior nota também esteve na disputa do brasileiro, com o finlândes Roope Tonteri. 

As finais acontecem nesta sexta-feira, com as definições tanto no masculino quanto no feminino. As provas acontecerão à tarde, no horário de Brasília. Para Marcos, cabe agora analisar o que deu errado no Mundial e corrigir nas próximas disputas internacionais, pois o sonho olímpico continua. Para os torcedores brasileiros, resta esperar o dia 24, com a estreia de Isabel Clark no snowboardcross. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.