Passado, presente e futuro

Passado
Neste fim de semana o Brasil esteve presente na abertura da temporada do hemisfério norte da Copa do Mundo de esqui alpino master. E para variar com um bom resultado. A brasileira Luci Arnhold, vice-campeã da temporada passada, começou esta com "apenas" duas medalhas de ouro.

Luci Arnhold (Reprodução/Facebook CBDN)
Ela venceu a sua categoria nas provas de slalom e slalom gigante na cidade suíça de Veysonnaz. A supremacia foi tanta que a brasileira colocou mais de dez segundos na segunda colocada. No slalom ela fez 2min15seg76. Já no slalom gigante ela teve 1min21seg63. 

Na classificação geral, competindo com atletas mais jovens, Luci foi a 11ª e 9ª colocada, respectivamente, o que também é um excelente resultado se levarmos em conta que ela tem 62 anos. 

Entre os homens, o Brasil esteve representado por Stefano Arnhold, presidente da CBDN. Ele disputou duas provas de slalom e duas de slalom gigante. Infelizmente ele não alcançou o pódio na sua categoria, mas de um modo geral também conquistou ótimos resultados: Stefano foi o 25º colocado na classificação geral no slalom (54 terminaram a prova) e o 27º no slalom gigante (de 60 que completaram a descida). 

A Copa do Mundo master continua no próximo fim de semana em Innerkrems, na Áustria. O Blog deseja boa sorte aos brasileiros. 

 Presente

Leandro Ribela (Reprodução/Facebook)
Um dos grandes nomes do esqui brasileiro na atualidade, o atleta Leandro Ribela não conseguiu repetir o bom desempenho do sábado na prova deste domingo na prova internacional de Cross Country em Rohrhardsberg, na Alemanha.  

Após chegar perto do recorde brasileiro no sprint, ele terminou na 20ª e última posição da prova de perseguição 15 quilômetros no estilo clássico. Teve o tempo de 50min37seg9  e ficou na frente de apenas um competidor que não conseguiu completar a prova. 

Porém, mais do que o tempo, foi a pontuação conseguida na prova. Leandro teve 466.94 pontos FIS (lembrando que no esqui quanto menos pontos tiver, melhor). A pontuação está acima do índice exigido pela CBDN para disputar o Mundial da categoria em fevereiro. Competição, aliás, que Leandro já conquistou sua vaga.  

Enfim, como o próprio Leandro disse após a prova de sprint, "ainda é possível melhorar". Não tenho dúvidas de que o brasileiro estará em boa forma para a disputa do Mundial, daqui um mês. 

Futuro
Fabio Guglielmini (Reprodução/Facebook CBDN)
Por fim, quem também esteve na disputa neste fim de semana foi o esquiador Fabio Guglielmini. O jovem de 18 anos esteve presente na prova júnior em Folgaria Fondo Grande, na Itália. É mais uma prova para prepará-lo para a disputa do Mundial, mês que vem.

Infelizmente a promessa brasileira não conseguiu completar a segunda descida na prova do slalom e não somou pontos na classificação. O vencedor foi o italiano Marco Manfrini, com o tempo acumulado de 1min37seg04. 

Fábio Guglielmini é apenas um dos nomes da jovem equipe de esqui alpino do Brasil. Além dele, o país contará com Jhonatan Longhi, Maya Harrison e Chiara Marano no Mundial. Hoje o brasileiro volta a competir em Folgaria Fondo Grande, numa prova de slalom gigante. O Blog deseja boa sorte ao jovem!

PS: amanhã prometo postar mais informações da seletiva de bobsled e skeleton realizada em São Caetano neste domingo!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.