Um príncipe do gelo

Brasil não tem monarquia e muito menos neve. Mas já tem seu candidato a príncipe do gelo. O jovem patinador Luiz Manella, 17 anos, surge como a única opção de reinado numa modalidade ainda pouco explorada pelos nossos dirigentes esportivos. Mas que pode render duas vagas já para os Jogos Olímpicos de Sochi, 2014.

Ele é apenas o segundo homem brasileiro que possui registro na União Internacional Patinação (ISU, na sigla inglesa). Antes, apenas Kevin Alves, um brasileiro nascido no Canadá, havia assumido o trono e se aventurado nos ringues espalhados pelo mundo. Não fez feio, pelo contrário. Foi tão bem que resolveu dar um tempo na carreira para investir na vida de ator nos últimos meses.

Reprodução/Facebook
Mas antes disso Kevin deu uma mãozinha no destino para que Luiz pudesse ser o seu herdeiro e uma das esperanças de vaga para o Brasil nos Jogos Olímpicos de Sochi, 2014. Foi dele a indicação para que o antigo técnico de Luiz entrasse em contato com a CBDG em 2010 para que o jovem começasse a representar o país.

"Em 2010 meu antigo treinador encontrou o Kevin Alves em agumas competições internacionais e obteve informações sobre a Confederação Brasileira de Desportos no Gelo. Ele entrou em contato com o presidente da CBDG, que se interessou pelo meu trabalho e em outubro de 2010 representei o Brasil pela primeira vez no Grand Prix de Ostrava (Republica Tcheca)".

Luiz, inclusive, tem linhagem brasileira de fato. Ele nasceu em Londrina em 1995 e morou no país até 2005, quando mudou-se com a família para os Estados Unidos, onde continua até hoje. Ah, e fala português muito bem, como foi provado na troca de e-mails para esta entrevista.

E foi já nos Estados Unidos que ele teve seu primeiro contato com a patinação artística. A primeira vez que entrou num ringue foi em 2007, quando tinha 12 anos, uma idade já avançada para atletas de alto rendimento na modalidade.


O 1º Prêmio (Reprodução/Facebook)
Tudo era apenas diversão para ele, que acompanhou a amiga de sua irmã no local. Teve algumas aulas para aprender a patinar pois queria, olha só, jogar hóquei no gelo. Para sorte do Brasil, tomou gosto da patinação artística e em 2008 já possuía um treinador para se desenvolver no esporte.

Desde então, teve uma evolução surpreendente. Na etapa tcheca do Grand Prix Júnior em 2010 terminou na 15ª posição. Um ano depois, na etapa italiana, foi o sétimo. No Mundial Júnior deste ano, conseguiu uma incrível 16ª posição. Também disputou o torneio Quatro Continentes adulto nesta temporada e foi o 22º. Desempenho que deu a ele o reinado no gelo por dois anos seguidos (tanto em 2011 quanto em 2012 ele foi eleito o melhor atleta da modalidade no Prêmio Brasil Olímpico).

Com resultados assim, Luiz já mira uma vaga em Sochi, mesmo com quatro anos de prática, apenas. "Eu me considero um novato nesse esporte, mas tenho esperança para 2014", admitiu ao Blog. Mas é um novato que já salta o triplo axel, um estilo de salto com grau de dificuldade maior. "É tão dificil que nem todos os patinadores seniores conseguem realizar", afirmou. 

Com 17 anos, ele termina agora o colégio e espera entrar na faculdade de engenharia no ano que vem. Conciliando, claro, com sua rotina de treinos. Pratica a patinação de cinco a seis dias por semana. Antes e depois de cada sessão no gelo faz exercícios de aquecimento e alongamento e frequenta academia três vezes por semana, além de praticar ioga. 

Ao contrário de Isadora, que já se aventura em competições adultas, Luiz resolveu mudar seus planos nesta temporada. Trocou de ringue e de treinador (ele estava com o russo Andrei Kriukov, o mesmo da brasileira). 

Assim, vai novamente competir no Mundial Júnior no início de 2013. Depois, se adaptará à categoria adulta e tentará a vaga olímpica na repescagem que definirá as últimas seis vagas para os Jogos. A competição acontecerá em outubro de 2013, na Alemanha. "Estou muito confiante no trabalho do meu treinador, sei que não vai ser fácil, mas vou dar tudo de mim para chegar lá". 

Lá, é claro, é a terra dos czares. Onde Luiz Manella pretende se transformar de vez no nosso príncipe do gelo!

Confira abaixo o programa curto de Luiz Manella na etapa italiana do Grand Prix Júnior, que lhe valeu a sétima posição:



Um comentário:

Tecnologia do Blogger.