Superação na neve!

Fernando Aranha (Reprodução/Facebook CBDN)

Está lá, em matéria do Globoesporte.com: o Brasil já conta com sua primeira equipe paralímpica nos esportes de inverno. Fernando Aranha, inclusive, já participou da primeira prova nesta semana, no esqui cross country adaptado. 

Ao todo são três atletas, sendo que dois deles pensam seriamente nos Jogos Paralímpicos de Inverno, em Sochi, 2014. Fernando Aranha, no cross country, e André Cintra, no snowboard, possuem grandes chances de classificação. Já Fernando Fernandes, o ex-BBB tricampeão mundial de paracanoagem, também se aventura no esqui alpino, apesar de afirmar que não pretende a vaga olímpica (mas vai que a vaga aparece, né). 

As histórias e a formação da equipe você pode conferir nas excelentes matérias do Globoesporte.com (uma delas assinada por Gabriele Lomba, que já tinha feito outras matérias bem interessantes sobre os esportes de inverno). Quero aqui apenas registrar minha alegria com o surgimento dos atletas deficientes nos esportes de inverno do Brasil. 

A ideia ainda era embrionária em 2010, quando conversei com o presidente Stefano Arnhold.  A meta era desenvolver todas as modalidades na alçada da CBDN, inclusive as praticadas nas Paralimpíadas de Inverno. Eis que agora surge a chance com três verdadeiros heróis do esporte paralímpico brasileiro. 

E não sejamos ingênuos: os portadores de deficiência sofrem no Brasil. Em setembro, fiz uma matéria especial para o Jornal Bom Dia de Bauru onde relatei o surgimento do time de goalball na cidade (você pode conferir aqui). A equipe não treinava numa quadra adaptada e sequer contava com joelheiras. Resultado: cada treino trazia escoriações nos joelhos deles. 

Agora imagina para atletas deficientes nos esportes de inverno. Se os próprios atletas "convencionais" dessas modalidades já sofrem até com um certo tipo de preconceito, imagina eles que precisam superar a indiferença das pessoas, as próprias limitações físicas e ainda a questão climática! 

Isso só valoriza ainda mais todas as conquistas do nosso desporto paralímpico e enche de orgulho aqueles que ainda acreditam no Brasil. A esses três atletas, o meu muito obrigado!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.