Regularidade

Tina Maze (Reprodução/FIS)

Num torneio dividido em várias etapas, muitas vezes o campeão geral da disputa não é aquele que vence a maioria das provas, mas que mantém a regularidade nelas. E nesta temporada da Copa do Mundo de Esqui Alpino entre as mulheres, é impressionante o desempenho da eslovena Tina Maze. 

Nas duas provas em Semmering, Áustria, ela não conseguiu vencer. Entretanto, subiu ao pódio nas duas, mesma situação da penúltima etapa, semana retrasada. Não à toa que ela lidera com folga, com mais de 400 pontos sobre a segunda colocada, a alemã Maria Hoefl-Riesch (outra que se destaca mais pela regularidade do que pelas vitórias em etapas). 

Anna Fenninger (Reprodução/FIS)
Na prova de Slalom Gigante, Tina foi a segunda colocada, atrás da austríaca Anna Fenninger, que teve o tempo acumulado de 2min13seg09, pouco mais de um segundo atrás da eslovena - a francesa Tessa Worsey completou o pódio. 

No dia seguinte, na prova de slalom, Tina Maze foi a terceira, atrás da vice-campeã Kathrin Zettel, da Áustria, e da eslovaca Veronika Zuzulova, que venceu com o tempo combinado de 1min37seg28. 

Entre os homens, a situação é mais equilibrada. O norueguês Aksel Lund Svindal, líder do ranking, foi o terceiro colocado na prova de downhill, disputada na cidade italiana de Bormio. O austríaco Hannes Reichelt foi o vice-campeão e a vitória foi do italiano Dominik Paris, com 1min58seg62. 

O grande detalhe é que a diferença entre os três primeiros foi de apenas um centésimo de segundo e o esquiador da casa venceu nos critérios de desempate.O norueguês mantém uma folga apertada no ranking, de 114 pontos, para o austríaco Marcel Hirscher. 

O esqui alpino não para nas festas de fim de ano. Logo no dia 1º de janeiro haverá uma prova local em Munique, já tradicional no calendário do hemisfério norte. No dia 4 já acontece mais uma etapa da Copa do Mundo em Zagreb, na Croácia.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.